Quem não ouviu que a grávida só pode estar virada para um lado?

Pois é, vamos lá ver se é mesmo assim 😉

 

Então à medida que o vosso bebé cresce, a barriga vai ficando maior o que leva a alguma dificuldade para a grávida de ter uma posição confortável durante o período nocturno.

O bebé ao ficar maior também vai fazer mais pressão em cima de uma veia muito importante, que é a veia cava. Esta veia quando pressionada muito tempo pelo peso do bebé, pode levar a grávida a sentir-se indisposta. Por isso, na fase em que a barriga está a ficar maior ou quando já for desconfortável é de evitar ficar muito tempo de barriga para cima.

Deste modo, o recomendado é que a grávida permaneça na lateral para seu conforto e é até uma mais-valia ficar virada para o lado esquerdo para facilitar a circulação e até a digestão.

 

“Mas tenho que estar sempre virada para o lado esquerdo?”

Não! Podem ir alternando, conforme se sintam bem.

Por vezes existem posições que até o próprio bebé pela sua posição fetal, não vos vai deixar confortáveis, pelo que devem sempre procurar o vosso bem-estar e conforto, adaptando a cada caso!

 

Sugiro também que usem uma almofada semelhante à de amamentação, mas de tamanho maior para dormirem abraçadas a ela e assim se posicionarem de forma mais confortável.

 Tomem nota: Para quem tiver azia, não se esqueçam de elevar ligeiramente a cabeceira para ajudar a melhorar esta condição.

 

Mais dicas:

  • Não se esqueçam que um sono reparador contribui para o nosso bem-estar e do bebé claro!  Por isso antes de dormirem não bebam muita água para não acordarem muitas vezes durante a noite aflitas porque alguém anda aos pontapés na vossa bexiga… ups!

 

  • Não comam em demasia à noite especialmente alimentos de difícil digestão!
  • E não durmam com luz ou aparelhos electrónicos ligados que perturbem o vosso sono.

 

  • Podem colocar umas gotas do óleo essencial de lavanda na vossa almofada para promover o relaxamento e é super compatível com a gravidez!

E vocês dormem para que lado?

Bons sonhos!

2 replies

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] Texto original @Bebé Saudável […]

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *