Quando surgem os primeiros dentes as gengivas do bebé ficam inflamadas e causam desconforto, levando a que o bebé mame de forma diferente e chegue a mordiscar o mamilo  da mãe [AUCHT!] para sentir alívio.

Esta situação, claro que é desconfortável para a mãe, que só de pensar que vai ter que dar maminha sente o mesmo que a Buffy sentia quando caçava vampiros… 

 

Quando um bebé mama activamente ele não morde, mas nas suas pausas pode acontecer (Jacobs et al, 2007).

Então vamos às dicas:
– Isto é transitório!!!  Ter consciência que é uma fase e que nem todos os bebés o fazem, não sendo um motivo para parar de amamentar. Vai passar!

– Aplicar estratégias de alívio do desconforto para o bebé, vejam mais aqui;

– Algumas mães têm a tendência de se afastar quando acontece , levando a que os bebés percebam que não é algo para continuar. Eles percebem muito melhor a nossa comunicação não-verbal!

Por vezes ao afastarmos repentinamente ainda nos magoamos mais , por isso devemos interromper a mamada colocando o dedo na boca do bebé e afastando com calma para que solte o mamilo. Assim não fazemos um “chupão” e não corremos risco de agravar a situação [às vezes somos apanhadas desprevenidas (eu sei!) e esta “calma” não sai assim tão by the book...].

 

Se mesmo assim persistir:

 – Dar atenção ao bebé durante a mamada, através do contacto com o olhar, falar e tocada podem diminuir a probabilidade de mordiscar o mamilo;

– Identificar o fim da mamada, como já referi autores descrevem que o morder e mamar ao mesmo tempo não é possível devido aos movimentos da língua do bebé. Por isso a maioria dos casos acontece no fim da mamada. Ao reconhecer o fim da mamada podemos diminuir o número de casos “vampirescos”, retirando o bebé da maminha.

Não pressionar o bebé a mamar quando não quer, experimente dar noutra altura a maminha quando o bebé apresentar sinais de fome e estiver calmo;

– Manter o fluxo de leite durante a mamada, pois alguns bebés quando ficam frustrados por terem menos fluxo em circulação tendem a mordiscar. Pode colocar quente na maminha e ir massajando para aumentar o fluxo de saída. Até mesmo com a mão ir fazendo expressão manual ajuda bastante! Não é necessário introdução de leites artificiais 😉

– Repare nos comportamentos do bebé durante a mamada que o levam a morder, sabendo a causa podemos prevenir episódios de futuro. Alguns bebés quando sentem que estão pressionados na mama, ou se a mãe está menos relaxada podem parar de mamar e mordiscar.

-Manter o momento da mamada relaxado e positivo, uma vez que o estado de espírito da mãe tem uma influência no comportamento do bebé;

– DÊ graças a Deus quando não acontece! Agradecer e elogiar o bebé vai ser algo que nos vai manter positivas durante este processo, muitos beijinhos e abraços são sempre bem-vindos!


– Oferecer um brinquedo ou roca fria
para aliviar desconforto dos dentes, fazendo uma leve massagem na gengiva do bebé;;

– Manter o dedo pronto para entrar em acção e interromper a mamada se necessário;

– Aplicar pomada para mamilos ou óleo de côco que é muito reparador! 

-Time out: Parar um pouco de amamentar no momento da”mordiscadela”, retirando assim a tentação da mãe saltar de novo e o processo de amamentação se tornar doloroso e stressante; 

O bebé não sabe as consequências de morder a mama, precisa de ir entendo este processo com calma… Eles não mordem de propósito. Os bebés amamentados estão habituados a associar a sua maminha à segurança e tranquilidade, assim como alívio das suas tensões e frustrações [a mama é muito mais do que um rodízio de nutrientes top], ajudando os bebés a aprenderem rapidamente que não há mais temporadas da saga Twilight 😉

Muita força nessa hora! #tamojunto

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *