Pois é, nem sempre precisamos de um enfermeiro só quando estamos doentes.
O início da vida é uma fase em que o enfermeiro tem igualmente um papel importante!

O enfermeiro tem a seu cargo intervenções no pós-parto, junto da família, as quais passam por cuidados quer à recém-mãe, assim como ao bebé e a todas as temáticas associadas à puericultura e emoções da família.

Como cada família é única e terá os seus desafios, o enfermeiro será por isso um profissional privilegiado para o acompanhamento no pós-parto ao mobilizar diversos conhecimentos (não só de doenças mas como cuidados e dicas) que vão melhorar este regresso a casa, que é avassalador para os pais.

“O bebé está a chorar porquê?”

“Será que estamos a fazer tudo bem?”

Estas perguntas são frequentes nos pais quando estão em casa e por isso ter um profissional de saúde com formação específica neste âmbito ajudará certamente a tranquilizar os pais e mais importante ainda – perceber algum sinal de alarme e encaminhar corretamente a criança e/ou a mãe para ajuda especializada.

Como é que um enfermeiro vos pode ajudar?

 

1. Apoio na amamentação:

Este é um dos principais apoios que a família necessita no primeiro mês de vida. Primeiro pela questão da subida de leite, que muitas vezes é difícil de gerir para a mulher e o enfermeiro tem um papel decisivo para gerir de forma mais positiva esta fase.
Por outro lado, um bom apoio nos primeiros tempos de regresso a casa vai motivar a mulher face à amamentação e prolongar a mesma, aumentado as taxas de amamentação até aos 6 meses (conforme recomendado pela Organização Mundial de Saúde).

Saiba mais aqui: http://www.bebesaudavel.com/2016/03/26/o-que- e-a- subida-do- leite/

2. Esclarece dúvidas sobre características e desenvolvimento do bebé:

Se os pais souberem como realmente evolui um bebé e que características são normais, podem mais facilmente adequar os cuidados ao SEU bebé – porque cada bebé é único e merece respeito pela sua individualidade. Ao serem detentores do que é expectável acontecer nos primeiros tempos, os pais tornam-se participantes no processo de cuidados e assumem uma postura activa face aos mesmos.

3. Explica sinais de alarme:

Como profissional de saúde, o enfermeiro reconhece um problema de saúde e consegue transmitir aos pais que sinais de alarme devem reconhecer no bebé. É fundamental esta transmissão de informação, pois assim os pais conseguem actuar melhor e mais prontamente. É difícil saber se um bebé está doente, porque eles não dizem diretamente os seus sintomas, sendo necessário capacitar os pais a perceber o que é normal ou o que é um sinal de alarme.
Assim, evitamos idas às urgências completamente desnecessárias com um bebé recém-nascido, evitando expô-lo a um ambiente cheio de microrganismos, agitado e confuso.

4. Referencia para outros profissionais de saúde, quando necessário:

Perante um problema de saúde ou dificuldade fora do âmbito da enfermagem, o enfermeiro consegue encaminhar os pais para outro profissional capaz de os ajudar.
Esta ponte é muito importante, dado que um trabalho realizado por uma equipa multidisciplinar é sempre mais rico e benéfico para as famílias.

5. Reforça e valida o papel dos pais:

O enfermeiro ajuda a que os pais acreditem no seu instinto… Acreditem que os seus cuidados estão a ser desempenhados de forma correta e que são capazes de SEREM pais.
O enfermeiro acredita nos cuidados de valor e cada vez mais próximos, para bem das nossas famílias e bebés.

No regresso a casa peça apoio a um enfermeiro, não deixe que as dúvidas e inseguranças se instalem.
Nós estamos aqui para vos ajudar!

Deixo a sugestão de visitarem o site: www.mynurse.pt ou o facebook  https://www.facebook.com/MyNurseApp para encontrarem o “vosso” enfermeiro.
Lá são vocês que escolhem quem acham adequado e tudo de forma tão rápida e simples, através de uma aplicação do telemóvel/tablet!

Se é profissional de saúde e tem um gosto por esta área a MyNurse está a recrutar! Aproveitem 🙂

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *