“Será que o bebé já mamou o suficiente?”, “Devo ofereçer a outra mama agora ou espero?”, “Eu não vejo o que sai…como posso saber se o bebé ficou saciado?

Era óptimo que a nossa maminha apitasse quando o bebé terminasse a sua “refeição”… Mas enquanto (ainda) não tem essa capacidade vamos avaliar os sinais que o nosso bebé nos diz.
Ficam aqui algumas dicas:

1- Não se preocupem com volumes:
O tamanho do estomâgo do bebé recém-nascido é do tamanho de um berlinde e vai aumentando progressivamente, portanto não esperem que ingiram imensaaaaaa quantidade de leite, pois não será necessário ou benéfico para o bebé (podem ficar indispostos e até bolsar bastante caso ingiram um volume a mais do que a capacidade do estomâgo).

Mas para aqueles que adoram números aqui vai:

Produção de leite

  • Primeira hora até às 24 horas: 2–10ml
  • 24–48 horas:  5–15ml
  • 48–72 horas: 15–30ml
  • 72–96 horas: 30–60ml

FONTE: http://www.bfmed.org/Media/Files/Protocols/Protocol%203%20English%20Supplementation.pdf

A produção de leite vai evoluíndo ao longo do tempo e conforme o estímulo do bebé.
Portanto, quando mais vezes o bebé for à mama, podemos assegurar que o bebé vai manter/aumentar a produção de leite.

Porém, não pense que se o bebé for muitas vezes vai explodir de leite… nada disso! A natureza é sábia e o controlo hormonal está presente para ir regulando esta produção. COMO? Através de feedback negativo mediado por hormonas, que quando a mama está muito cheia dizem ao cérebro que pode parar de produzir tanto leite, equilibrando assim a produção conforme as necessidades do seu bebé.
2- Nem sempre será a mesma quantidade:
Pois varia consoante inúmeros factores:

  • Com a própria evolução do estomâgo do bebé;
  • Se o bebé está a fazer uma sucção de hidratação ou de consolo (normalmente são ciclos menores de sucções e com ritmos diferentes , que podem ser mais curtos/demorados e nada tem a ver com a quantidade de leite presente na mama);
  • O próprio apetite do bebé vai determinar se quer um volume maior ou menor de leite;
  • Nos picos de crescimento os bebés costumam pedir mais vezes maminha porque as suas necessidades nutricionais aumentam.

3- Libertem-se de tempos:
O bebé autoregula-se de forma muito mais eficaz que nós, logo se tem fome pede mama, se tem sede pede mama! Não precisam de “obrigar” o bebé a ter horários rígidos para a amamentação, pois deve ser em HORÁRIO LIVRE!

TOME NOTA: um bebé recém-nascido e/ou de risco (muito pequenino ou grande e/ou filho de mãe diabética) não deve fazer intervalos superiores a 4 horas entre mamadas. Se o bebé está em processo de aumento de peso, este intervalo pode ser encurtado mediante orientação do profissional de saúde.

Se o seu bebé não faz parte de nenhum dos casos acima referidos, deve encarar o tempo como uma linha orientadora (sim, em média um recém-nascido fazer cerca de 20/30 minutos de duração da mamada – mas é apenas uma média… Não a regra!). Se o bebé estiver muito sonolento é normal que demore mais tempo, se tiver num dia de calor pode mamar menos tempo, porque pede mama para hidratação, fazendo intervalos mais curtos.
Tudo depende do nosso bebé e da sua evolução!

 

4- Não comparem bebés:

O meu primeiro filho em 10 minutos estava despachado… este agora é um pastelão
Cada bebé tem o seu ritmo, não vale a pena comparar! Se formos as duas ao restaurante certamente uma terminará primeiro que a outra… Por isso, porquê exigir a um bebé (que ainda está a aprender a mamar, coordenando a sua respiração com a sucção e as cólicas…enfim, vida de bebé!) que se despache em 15 minutos… O bebé é que sabe quando está satisfeito, não o relógio! 😉

QUANDO DEVO PASSAR PARA A OUTRA MAMA?
Deixem o tempo que o bebé necessitar numa mama e caso seja necessário passem para a outra (em geral um bebé faz apenas uma mama, mas em caso de mães com pouco leite pode ser uma boa hipótese para o bebé oferecer ambas).

Quando virem que as sucções são menos vigorosas e mais demoradas, que o bebé está a adormecer muitas vezes… então é um sinal que provavelmente a mamada está a chegar ao fim.
Só que muitas vezes, não chegou ao fim… foi apenas um intervalo 😉
Neste caso, se à expressão tiver leite continua na mesma mama… Caso note que a mama está mais vazia e não saia tanto leite à expressão pode passar para a outra.
Isto não é matetmática ou física meninas, é ouvir o nosso corpo e o nosso bebé!

Já pararam para ouvir o que eles vos têm para dizer?
Mais do que qualquer profissional, vocês têm as respostas!

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *