A epidural é uma técnica anestésica utilizada hoje em dia, não só para cirurgias, mas também para promover o alívio da dor durante o trabalho de parto e parto.
Como é uma das técnicas mais invasivas para controlo da dor, surgem sempre muitas dúvidas e receios das grávidas, como é óbvio!
Por isso mesmo hoje respondemos às questões mais frequentes, para que seja uma decisão mais informada de cada mulher (Girl Power sempre!).

O objectivo desta técnica no trabalho de parto NÃO é anestesiar, mas sim analgesiar. Ou seja, A mulher deve sentir o seu corpo para que possa colaborar no trabalho de parto e parto. O objectivo final NÃO é ficar parada ou sem sentir absolutamente NADA (caso contrário designava-se “férias de parto” e não “trabalho de parto” não é lady´s…).

Todas as mulheres têm que realizar esta técnica?

Não! Fica completamente ao vosso critério, sendo apenas uma opção. Existem inúmeras técnicas de alívio do desconforto durante o trabalho de parto que podem usar (deambular, duches quentes, massagem, musicoterapia, aromoterapia, acunpuntura…entre outras).
Incluam-nas no vosso plano de parto!

DICA: Validem com a Maternidade onde vão ter bebé das opções que fornecem à grávida neste sentido.

 

Caso opte por realizar a epidural, quanto tempo dura o seu efeito?

O seu efeito é variável conforme a percepção da dor de cada mulher, bem como o avançar do seu trabalho de parto.
Em muitas maternidades já se usa perfusões contínuas de medicação após a técnica, em que é a própria mulher a gerir quando tem que ser dada novamente mais uma dose extra de medicação.

Noutras situações, é a mulher que comunica à equipa de saúde o seu desconforto e após avaliação dos profissionais de saúde é administrada (via epidural) a medicação para alívio da dor.
Mas quantas “epidurais” vou levar?

A técnica da colocação do cateter epidural realiza-se apenas UMA vez. Após a colocação de um fino cateter no espaço epidural (na zona lombar das nossas costas) a administração de medicação é feita pelo cateter epidural, as vezes que forem necessárias.
Caso este cateter, por algum motivo, saia do local epidural é que tem que se refazer a técnica para colocar um novo cateter.
Ou seja, a técnica só se realiza uma vez e a administração dos fármacos (através de uma pequena válvula que vai ficar fixa por um adesivo junto ao vosso ombro) pode ser feita as vezes que necessárias. A administração dos fármacos é indolor, apenas se sente um “fresquinho” nas costas durante a administração.

TOME NOTA: Algumas senhoras referem que após a administração dos fármacos ficam mais sonolentas e com comichão em todo o corpo (especialmente nariz), isto acontece devido aos fármacos utilizados!

 

 
Mais dúvidas perguntem ao vosso médico assistente e também recomendo que façam a consulta de anatesia (a maioria das maternidades tem) para esclarecer todas as vossas questões!

 

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *