Alguns autores definem que a subida do leite começa pelo 3º dia outros pelo 5º dia após o nascimento. O que é real é que assim que a placenta sai, começamos a produzir leite e, posteriormente, com o estímulo do nosso bebé a sua produção vai então aumentar.
A subida (ou descida – é a mesma coisa, mas o primeiro termo será o mais correcto) do leite pode ser caracterizada pelo aumento abrupto de leite, que muitas vezes o bebé não consegue dar resposta.
E toda a gente já ouvi a história da prima da amiga da vizinha que sofreu horrores e não conseguiu amamentar… STOP!

Como é que nos podemos preparar?

1- Enquanto grávida ler e pedir aconselhamento a um proifissional de saúde conselheiro ou consultor em lactação;

2- Após o parto oferecer maminha em horário livre ao bebé, começando logo assim que o bebé nasce, especialmente dentro do timming da primeira hora de vida!

3- Reconhecer os sinais que o corpo lhe dá:
–  Normalmente a subida do leite dá-se à noite (altura em que a mulher produz mais leite) e nesse dia normalmente o bebé mamou imensoooooo!

– Sente as mamas quentes, tensas e por vezes uns “picadas” nos mamilos (fora das mamadas). Irá sentir também o seu corpo dorido, como se estivesse com síndrome gripal (e pode até mesmo ficar sub-febril).
4- Actuar!
– Oferecer mais vezes maminha ao bebé – ele é o melhor ajudante!

– Alternar a posição de amamentação – para que o bebé vá drenando todos os quadrantes da mama;

– Drenar MANUALMENTE as mamas após o bebé mamas.


Como drenar a mamar?

Passo 1: Aplicando quente (um minuto ou dois)

Passo 2: Massagem conforme a imagem (1 e 2)

Passo 3: Fazer expressão de algumas gotas de leite, conforme a imagem (3 e 4). Deve retirar várias gotas de leite até a mama ficar mais mole (pode durar 5 minutos ou 20… Não será conveniente ficar muito tempo a drenar a mamar, caso contrário os tecidos ficam doridos e inflamados, provocando desconforto acrescido)

Passo 4: Aplica frio (1 a 5 minutos) como analgésico e anti-inflamatório, para descongestionar a zona.

Este procedimento deve ser repetido SEMPRE após a mamada do bebé (durante os próximos 2-4 dias até sentir melhoras – OUÇA O SEU CORPO!).

Eventualmente pode fazer a massagem ANTES do bebé mamar se: a mama está muito tensa e o bebé não consegue abocanhar a mama. Nesse caso drena a mama alguns minutos antes só para ficar mais confortável e o bebé conseguir mamar.

O que nunca fazer?
– Aumentar os intervalos entre as mamadas (se acontecer drenem com a mão para vosso conforto! O leite nunca esgota por isso não se preocupem se o bebé entretanto acordar e quiser fazer um snack)
– Usar muitas vezes a bomba (pois ainda aumenta mais a produção de leite)
– Enfaixar as mamas (e outras técnicas esquisitas que eu já vi…)

Peçam ajuda e informem-se! É nesta fase que muitas mulheres desistem de amamentar, pois não foram bem aconselhadas…

Meninas nós conseguimos!!!

3 replies
  1. Ana F.
    Ana F. says:

    Muito interessante este texto. O que aconteceu comigo foi ter pouco leite :/ desde que a minha bebé nasceu não consigo perceber porquê, amamento à 9 meses mas sempre complementando com suplemento… Nunca ninguém me ajudou… gostaria de ouvir a sua opinião. Obrigada.

    Reply
    • Carmen Ferreira
      Carmen Ferreira says:

      Olá Ana!
      Esta fase é super exigente, se não tiver apoio a vários níveis é possível que haja uma diminuição da produção de leite devido ao leite acomulado na mama (característico desta fase). A produção de leite varia de mulher para mulher, mas independentemente disso é possível fazer aleitamento materno exclusivo regulando a produção de leite… é fundamental perceber causas e implementar estratégias, inclusivé em último recurso medicação. Mas é possível com o devido apoio! <3

      Reply

Trackbacks & Pingbacks

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *