Até ao terceiro mês de vida do bebé, algumas teorias defendem que o bebé não tem consciência que é um corpo separado da mãe, ou seja, que já nasceu.

Então imaginem que este mundo que conhecem, tranquilo, calmo e quente… acolhedor, onde não se faz nenhum esforço para viver… desaparece num vórtex !
E de um momento para o outro vocês não conseguem alimentar-se sozinhos, nem perceber o que se passa em vosso redor e estão assustados, tudo é escuro e com barulhos estranhos… Não conseguem comunicar com ninguém, pois ninguém entende a vossa língua. Porém conhecem apenas duas vozes no meio desta confusão… Duas faces pouco nítidas que estão sempre lá perto: a mãe e do pai!
Se isto acontecesse… Não chorava? Não procurava estas duas pessoas… sempre?

Pois é, é mais ou menos isto que eles passam até ao 3 mês… Portanto, é fundamental fornecer estratégias que ajudem o bebé a acalmar e relaxar. E perceber que isto acontece, há quem defenda até ao 3º mês de vida do bebé seria considerado o 4º trimestre de gestação. Há que entender que este processo é exigente para os bebés e não achar que são “demoníacos”. Não existem bebés “manhosos” que já “a sabem toda”, “viciados no colo e que “estar sempre na mama é prejudicial porque aos 18 anos vão querer mamar em público”! (já ouvi de tudo, como devem calcular).

Desde teorias loucas sobre o sono porque “chorar faz bem”… e esquecemos do básico e essencial… o nosso filho está aqui para o amarmos e transmitirmos confiança neste mundo louco que ele está a viver!

Como proporcionar conforto ao bebé nesta fase de adaptação ao meio extra-uterino?

1- Baby wearing: é um termo inglês que se refere a “vestir o bebé”, ou seja utilizar o sling, ou pano ou marsupio, para andar com o bebé.
Passa a ser um óptimo acessório, pois ajuda a acalmar o bebé e no seu desenvolvimento motor. O facto de estar em permanente contacto com os pais ajuda a que se sinta protegido.

O que o bebé tem a dizer sobre isto: é por isso que os berços têm “picos!” é muito espaço e não estão lá os papás dentro… então não gosto! Colo dos pais é mais quente eu gosto muito do balanço…

TOME NOTA: há que saber escolher bem o material para transporte dos bebés, pois deverá ser adequado à idade e ao tamanho. Informe-se!

2- Contacto pele a pele: Completamente nus ou só de fralda, o seu corpo vai ajudar a regular a temperatura do bebé e ajuda até na amamentação.
Esta técnica já é implementada em todas as unidades de neonatologia em prematuros, de tantos estudos revelarem o seu benefício para mães e bebés.

“Quando um bebé faz contacto pele a pele, interage com a mãe a nível sensorial, estimulando de forma positiva o desenvolvimento do bebé: procura a mama, acalma-se, mantém-se quente e mantém os níveis de açúcar estabilizados no sangue.”
— Dr. Jack Newman.

3- Banho: Os bebés são muito reactivos ao frio e perdem muito calor. Logo, manter a sua temperatura é fundamental para o bem-estar.
Através do banho podemos promover esse conforto e acalmar o bebé.

DICA: faça uma infusão de camomila e use como água de banho do bebé, além de regenerar a pele tem efeito relaxante.

4- Partilhar a cama / Co-sleeping: a presença dos pais no momento do sono, para além de facilitar o relaxamento ajuda a que o bebé tenha um sono mais tranquilo.
Podem colocar o berço junto de vocês ou mesmo o bebé na cama, sobre uma almofada de amamentação (para ficar um pouco mais elevado).
Assim, evitamos a sessação de abandono que eles sentem quando acordam sozinhos no berço.
Fica ao vosso critério como será a melhor estratégia, porém nos primeiros meses tentem que ele durma no mesmo quarto que vocês, pois facilita a logística da amamentação e aumenta a segurança do bebé.

5- Mamar em livre demanda: é o mesmo que dizer “bar aberto”
A maminha é uma forma de nutrição e amor… Através da sucção os bebés obtêm conforto e conseguem acalmar-se, sendo uma óptima estratégia de conforto. Mamar sem horários para além de ser importante para o bem-estar do bebé, ajuda a estimular a produção de leite e ao mesmo tempo a esvaziar as maminhas (na fase da descida do leite).

[O que pensa o bebé sobre isto: Se forem jantar fora e pedirem o mesmo prato terminam ao mesmo tempo? Vocês têm fome de 4 em 4 horas… sempre? Então porque eu tenho que ter horários rígidos se ainda estou a aprender? Eu tenho fome peço mama, eu tenho sede peço mama, eu assustei-me com a careta do meu tio, peço mama! Helloooo?! ]

6- Arejar: Há bebés que podiam ser as estrelas principais do anúncio televisivo de todos os carros da Mercedes… assim que entram: zzzzz Ferram! – Não há melhor publicidade que esta!
Não precisamos de gastar gasolina e fazer muitos quilómetros para o bebé acalmar.

Experimentem numa hora de menos calor e mais calma do dia, fazer um pequeno passeio num local calmo e arejado, que seja agradável.
Vocês vão gostar e o bebé também! Até porque é importante que os pais saiam um pouco, falem com pessoas que digam mais que “gugu dadá” ou “buaaaaah”, para a arejar a cabeça e aliviar o stress da paternidade!

DICA: Sair por curtos períodos e para locais arejados, sempre com segurança no transporte!

7- Contenção (Swaddle): um técnica desenvolvida por pediatras que ajuda a acalmar o bebé, contendo-o numa fralda ou manta de forma a sentir-se mais protegido, como no útero materno.

DICA: pode utilizar esta técnica antes de colocar o bebé no berço, para que a transição do seu colo para o mesmo seja menos stressante para o bebé e não o acorde.

ATENÇÃO: ao sobreaquecimento, não faça a contenção com mantas polares. Pode usar algo de tecido algodão, como uma fralda de pano por exemplo.

Fica o vídeo para saberem como fazer esta técnica sem prejudicar as articulações do bebé:

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *