Nunca ouviu falar do períneo?

Não é um novo ingrediente para receitas, nem uma doença estranha!


O períneo é a zona entre a vagina e o anûs, que sustenta toda a força do nosso corpo.

[Os homens também esta zona situada entre o pénis e o anûs, e não pensem que estão livres de a trabalhar… Isto é “pró menino e prá a menina” ]

 

Durante a gravidez esta zona é muito pressionada com o peso do bebé e se não estiver bem fortalecida pode deixar marcas com avançar da idade (prolapsos da vagina, bexiga e do anûs).

 

Por outro lado, um períneo bem trabalhado ajuda na expulsão do bebé, prevenindo lacerações extensas e episiotomias (corte na zona da vagina, para ajudar o bebé a sair).

 

Estudos recentes sobre a aplicação da massagem perineal antes de parto, demonstraram que a aplicação da massagem perineal pré-natal nas 4-5 últimas semanas da gravidez reduz a probabilidade (até cerca de 15%) de trauma perineal – incluindo episiotomia – nos partos vaginais, sendo maior o beneficio se a mulher não tenha tido um parto vaginal prévio.
É claro que existem outros factores associados a esta questão que a mulher pode não conseguir controlar e não será causa-efeito que se fizer massagem não tem nenhuma laceração ou episio, contudo ajuda bastante como viram a preparar o caminho da saída do bebé.

Além disto, também exercício do fortalecimento do pavimento pélvico deverão ser utilizados pela mulher em TODO o seu ciclo de vida, especialmente agora na gravidez.

 

Para as grávidas é fundamental realizar a massagem perineal para começar a tornar os tecidos mais maleáveis e flexíveis para que seja facilitada a passagem do bebé no canal de parto.

Para que os tecidos fiquem bem preparados, serão necessários pelo menos 8 semanas. Portanto, pelas 30 semanas de gravidez poderá ser uma boa fase para iniciar a massagem. Nesta fase da gravidez também estarão hormonas, como a relaxina a ajudar a que tecidos fiquem mais moles e fofinhos, preparando a passagem do bebé no canal de parto.

Logo, a massagem deve ser incorporada na rotina da mulher grávida neste último trimestre da gravidez, a seguir ao banho ou quando vão dormir, por exemplo!

 

Como fazer a massagem?

  • Higienizar bem as mãos antes de iniciar.
  • Podem fazer em pé, com a perna levantada e colocar em cima de um banco, ou deitadas… Sozinhas ou acompanhadas! Os meninos gostam sempre de ajudar nesta tarefa 🙂 É para todos os gostos!
  • Podem usar óleo de côco (primeira pressão a frio) ou um óleo mais específico como o recomendado pelo profissional que vos segue. Sugiro este óleo que é 100% natural e rico em vitamina E [e podem usar o desconto usando o código: olabebesaudavel ]
    Antigamente as parteiras usavam azeite extra virgem, igualmente com bons resultados! Tenham atenção às alergias, pois nesta fase estamos mais susceptíveis e não é muito simpático.
  • Introduzem 1 a 2cm dos vossos dedos (indicador e médio ou polegar, se vos der mais jeito em pé com a perna levantada) e fazem movimentos circulares na zona do períneo, com alguma tensão para baixo, começando da esquerda para a direita, como no sentido dos ponteiros do relógio, sempre em redor do canal vaginal.

 

 

 

Assim, a massagem perineal permite-nos alongar a relaxar a musculatura do períneo preparando estes músculos para o parto normal.

 

Quem não pode fazer a massagem? 

  • Não existindo qualquer impedimento para a mulher ter relações sexuais, também não existe impedimento para que ela possa preparar o seu corpo para o parto. Portanto, sempre que alguma situação em que a grávida está impedida de ter relações, esta massagem pode também não ser indicada conforme cada situação.

 

Podem ver mais sobre este tema com a Fisioterapeuta Soraia Coelho no site  Pelvic Care , onde existem muitas dicas desta fada do períneo.

 

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *