Por vezes em situaões de febre alta, podem surgir as consulsões febris.
Estas convulsões surgem porque o sistema nervoso do bebé/criança ainda não está totalmente preparado para suportar altas temperaturas corporais.

Esta situação pode acontecer, mas felizmente é pouco frequente!
Porém, é sempre importante saber como actuar perante uma convulsão febril.

As convulsões febris podem se caracterizar por:

– A criança ficar hirta e posteriormente iniciar movimentos de tremores dos membros superiores e inferiores;
– Podem também revirar os olhos, ficar com olhar fixo e espumar da boca;
– Por vezes urinam ou defecam durante a convulsão;
– Se chamarmos por elas não reagem;
– Duram menos de 5 minutos;
– Após a convulsão a criança pode ficar mais sonolenta, mas bem.

        TOME NOTA: Por uma criança ter um tido um episódio de convulsão febril, não é sinónimo de ter epilépsia ou algum problema de desenvolvimento. Na generalidade dos casos, não implica sequelas na criança.

Perante uma convulsão febril deve: 

  • Contabilizar a duração da convulsão;
  • Afastar móveis e objetos que possam magoar a criança;
  • Não colocar nada na boca da criança;
  • Observar os movimentos que a criança faz;
  • Assim que possível avaliar a temperatura e administrar paracetamol em supositório, conforme indicação médica;
  • Pedir observação médica.

    TOME NOTA: Uma criança com um primeiro episódio de convulsão febril deve ser observada no hospital. Por vezes, justifica-se o internamento por algumas horas para vigilância e tranquilização dos pais. Caso não seja o primeiro episódio, a criança deve ser observada se a convulsão demorar mais do 5 a 10 minutos, repetir convulsões no mesmo episódio de doença, não recuperar entre as convulsões ou apresentar sensação de doença.

  • Para prevenir esta situação, perante uma subida de temperatura, aposte no arrefecimento corporal da criança (banho/brincadeiras com a água/não agasalhar).
    Se não for suficiente, conforme indicação médica, podem ser utilizados fármacos antipiréticos.
0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *