Não se preocupem meninas não vou falar de fazer 1000 abdominais tradicionais por dia, ou até mesmo dietas malucas ou comprimidos milagrosos. O sixpack vem com um boa conduta alimentar e treino físico.

A recuperação física da mulher no pós-parto é fundamental para manter a saúde física e prevenir complicações a curto/médio prazo na saúde da mulher.
Émuito importante ter um apoio da parte de um profissional que ajude a mulher a recuperar a parede abdominal, períneo e reforço muscular.

Por isso, convidei a querida Eunice Moura para partilhar com vocês COMO PODEMOS RECUPERAR A PAREDE ABDOMINAL APÓS O PARTO?
A Eunice trabalha em parceria comigo já há algum tempo, para além disso dá-me dicas fantásticas sobre exercício físico e não podia deixar de partilhar com vocês, claroooo!

  • O que é Low Pressure Fitness?

Low Pressure Fitness ( LPF) é um sistema de treino respiratório e postural inovador resultante do stretching miofascial, dos exercícios neurodinâmicos e respiratórios em conjunto com a metodologia didática mais avançada em ciências do exercício físico. É uma prática holística e revolucionária que surge da influência de várias áreas como o Yoga, a reeducação postural, a neurodinâmica, a libertação miofascial e a técnica hipopressiva.

  • Porque devem ser realizados no pós-parto?

Durante o período de pós-parto é importante reprogramar a musculatura mais alterada pela gravidez, tal como a parede abdominal, o pavimento pélvico, os músculos profundos do tronco e o diafragma torácico. Com a regularidade do treino com LPF, um dos benefícios principais conseguidos é a tonificação da musculatura abdominal ( redução do perímetro da cintura) e do pavimento pélvico, potenciando a musculatura de suporte para que seja capaz de gerir a pressão intra-abdominal ( ex.: tosse, espirros, rir, levantar objetos pesados etc) sem risco de lesões, tais como as hérnias discais, abdominais ( ex.: umbilical e inguinal), a diástase abdominal e as disfunções do pavimento pélvico ( ex.: incontinência urinária por esforço, prolapsos dos órgãos pélvicos etc). Além dos benefícios mencionados, a prática de Low Pressure Fitness melhora a eficiência respiratória, melhora o trânsito intestinal, melhora a mobilidade articular e a flexibilidade, reduz as tensões musculares, e acima de tudo melhora a nossa qualidade de vida.

  • Como é realizada a técnica?

Antes de começar a realizar o sistema de treino LPF realize uma avaliação com um especialista em exercício físico e com um fisioterapeuta especializado em uroginecologia para que realize o treino com maior segurança. Após a avaliação inicial pode começar por aprender a componente postural que irá reforçar a musculatura mais profunda do tronco e ativar automaticamente os músculos da região abdominal/ pélvica, e de seguida a componente postural para normalizar o tónus muscular do diafragma torácico e potenciar a musculatura respiratória. Apresento-lhe uma das posturas que faz parte da técnica hipopressiva, uma das áreas do sistema de treino Low Pressure Fitness:

ATENA:

 

Posição inicial:

– Na posição de pé com os pés paralelos à largura da pélvis;

– Flita ligeiramente os joelhos, desbloqueando-os evitando a pressão na região lombar;

– Os cotovelos ficam fletidos e os pulsos em flexão;

– Os dedos das mãos devem estar juntos e alinhados com as cristas ilíacas dos ossos íliacos da pélvis.

Mantenha a posição inicial e agora complemente com as componentes postural e respiratória para conseguir a diminuição da pressão intra-abdominal, e a posterior redução do perímetro da cintura.

 

Componente Postural:

1ª Alongamento axial da coluna vertebral: Alonge a coluna vertebral, imaginando que um fio do seu cabelo está a ser puxado para cima;

2ª Alongamento cervical: Sem exercer pressão, realize o alongamento cervical. Pode imaginar que tem uma mão na zona parietal a pressionar para a frente e tente resistir fazendo o movimento contrário e descomprimindo a cervical. É uma sensação muito agradável de alongamento, especialmente para quem sofre de tensão nesta zona;

3ª Ativação da cintura escapular: imagine que alguém está a pressionar os seus cotovelos e tem que empurrar para fora, sinta os ombros a afastarem-se das orelhas. Mantenha os ombros alinhados, evitando que estes subam;

4ª Inclinação do eixo de gravidade: Com cuidado incline um pouco o corpo à frente para sentir o peso nas pontas dos pés.

Componente respiratória:

Mantenha a posição inicial e toda a componente postural.

– Inspirar em 2 segundos e expirar suavemente em 4 segundos. Sinta o movimento da grelha costal;

– No final das três repetições da respiração torácica-diafragmática, realize a apneia expiratória, e de seguida realize a abertura costal, simulando uma “falsa inspiração”. Aumente progressivamente o tempo em apneia até um máximo de 25 segundos;

– Após alguns segundos em apneia, que dependem do seu nível realize uma inspiração e continue com o mesmo ritmo durante mais duas repetições.

A Eunice escreveu recentemente um livro que suporta todo o seu trabalho. Este livro chama-se Barriga Lisa e é baseado no sistema de treino Low Pressure Fitness, o qual irá ajudá-la a entender com mais facilidade todos os conceitos base para alcançar os objetivos desejados.

Alguma dúvida a Eunice disponibiliza os seguintes contactos:  página de facebook oficial do livro: Eunice Moura-Barriga Lisa ou através do email: eunicemoura.lpf@gmail.com.

Espero que seja útil meninas!
Eu já começei a fazer e notei resultados positivos, partilhem comigo a vossa experiência! 🙂

Um artigo exclusivo para o blog @bebesaudavel, direitos reservados.

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *