Cólicas e alergias

Não se parece confirmar a teoria de que os alimentos picantes e que provoquem gases, quando consumidos em moderação pela mãe, causem problemas aos bebés.
As cólicas é um fenómeno fisiológico comum nos bebés a partir do 15º dia de vida até ao 3 mês de vida.
Caso se suspeite de que um alimento pode estar a causar algum problema, o mesmo deve ser eliminado da dieta da mãe durante 2 semanas; se os sintomas reaparecerem quando o alimento for introduzido será prudente evitá-lo.
As mães com reacções alérgicas ou intolerantes a produtos lácteos podem passar uma maior quantidade de beta-lactoglobulina através do leite e causar sintomas semelhantes ao das cólicas do bebé.
Em famílias com elevado risco de alergias, as mães são aconselhadas a evitar os produtos alérgenos potentes durante a gravidez e aleitamento, para segurança da mãe e prevenção de reacções alérgicas no bebé (manifestações cutâneas, diarreia, prostração, vómitos, dificuldade respiratória).

Cafeína

Bebés prematuros ou doentes podem não metabolizar bem a cafeína, o que pode originar uma acumulação de insónias e irritabilidade.
A cafeína pode estar presente, para além do café, em chás, refrigerantes e chocolate.Se não passa sem o seu café (preferir descafeinado), pode aproveitar para tomar no período da manhã ou numa pausa maior do bebé mamar.
Um quadrado de chocolate preto (70%) após o almoço pode ajudar a suprimir a necessidade do café.
(saiba mais no artigo específico sobre o #café e amamentação).

Ervas e chás de ervas

A quantidade de ervas que utilizamos na nossa cozinha não afectam geralmente o bebé.
Em muitas culturas são usadas ervas como: carvalinha, chaparral, confrei, poejo e cojosh-azul que foram documentadas como prejudiciais para o fígado e coração do bebé.

Álcool

A ingestão elevada pode prejudicar o reflexo de saída do leite, podendo bloquear totalmente a sua saída.

Como o álcool passa livremente para o leite e em grandes quantidades pode provocar sonolência, atraso de crescimento e desenvolvimento do bebé.
Os níveis máximos de álcool presentes no leite ocorrem 30 a 60 minutos (num estomago vazio) e varia entre 60 a 90 minutos se forem consumidos alimentos.

A metabolização do álcool num adulto demora 1,5h a 2horas por cada 29ml. Fazendo as contas pode amamentar de forma segura se ingerir um copo de vinho. Bebidas brancas não se recomendam de todo.

Sabor

O sabor do leite materno depende dos alimentos e das especiarias que a mãe consome.
Mães que consomem alimentos variados com sabor forte, os seus bebés aceitam mais facilmente novos alimentos sólidos.
Os bebés mamam durante mais 50% do tempo quando o leite sabe a alho e também quando sabe a baunilha. Alguns bebés mamam ainda mais tempo quando lhes é introduzido um novo sabor.

Aditivos artificiais

Estão presentes em grande parte de comidas pré-feitas, refrigerantes e bolos de pasteleria/bolachas.
O aspartame é o ingrediente principal, e passa para o leite materno, tendo efeitos prejudiciais a nível cerebral do bebé. Tem também um potencial cancerigeno elevado.
Encontra-se presente em muitos alimentos, devendo ler a lista dos ingredientes sempre! Uma exposição a longo prazo tem efeitos na sua saúde e na do seu filhote!
Prefira adoçantes naturais como a fruta, açúcar de cocô ou mel.

Bons petiscos! 😉

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *